Embrapii entra em operação para apoiar inovação no Brasil

Criada pelo governo federal em parceria com a iniciativa privada, empresa inicia fase piloto com 3 laboratórios para pesquisa e desenvolvimento de produtos e serviços criativos.

Começa a funcionar dentro dos próximos dias a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) para apoiar a indústria nacional no desenvolvimento produtos e serviços com diferencial competitivo para serem comercializados no mercado interno e externo. Trata-se de uma companhia pública criada pelo governo federal em parceria com Confederação Nacional da Indústria (CNI) que tem a meta de incentivar, principalmente pequenos e médios negócios a serem mais inovadores.

O modelo de operação da Embrapii foi apresentado aos empresários na manhã desta segunda-feira, (17/10), na sede da CNI, em encontro em São Paulo. O projeto foi detalhado pelo secretário executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Luiz Antonio Rodrigues Elias e o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Com modelo parecido ao da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a nova empresa conta inicialmente com apoio de três laboratórios das seguintes instituições Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), de São Paulo; o Instituto Nacional de Tecnologia (INT), do Rio de Janeiro; e o Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia (Cimatec), da Bahia. A meta do governo e da CNI é chegar em 2014 com mais de 30 centros de pesquisa credenciados.

Segundo Elias, esses laboratórios vão ajudar os empresários no desenvolvimento e pesquisa de produtos com inovação. Entre as empresas que receberão atenção da Embrapii estão as que tiverem projetos para pré-sal, soluções para nanotecnologia, biotecnologia, semicondutores e software.

Aporte de capital

A Embrapii receberá inicialmente um aporte do governo federal de 90 milhões de reais, repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (FNDTC), ligado ao MCTI. Esse montante será cerca de um terço do orçamento da nova empresa. Companhias beneficiadas pelas pesquisas e os laboratórios deverão contribuir com os dois terços restantes dos gastos.

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, disse que a Embrapii será importante porque para a indústria nacional porque nasce para apoiar justamente os investimentos em inovação que mais necessitam de apoio: os pré-competitivos.

Esse tipo de investimento, explicou Andrade, é aquele em que a indústria faz na tentativa de desenvolver um produto ou forma de produção. Segundo ele, o capital desembolsado na fase pré-competitiva é de alto risco. Por isso, sem apoio, as empresas deixam de portar recursos e ficam para trás de suas concorrentes de outras partes do mundo.

“Nos Estados Unidos, por exemplo, os investimentos pré-competitivos são 100% financiados pelo governo. Já no Brasil, são 100% pagos pelas empresas”, comparou Andrade. “A Embrapii deve causar uma mudança neste cenário”, disse ele.

 

Por Computerworld – Publicado em 17/10/2011

http://computerworld.uol.com.br/tecnologia/2011/10/17/embrapii-entra-em-operacao-para-apoiar-inovacao-no-brasil/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s