Inscrição para novos domínios genéricos (gTLD) começa nesta quinta (12)

Sites poderão ter domínios diferentes dos tradicionais “.com” ou “.org”. Para ICANN, responsável pelo plano, “web deixará de espelhar apenas um país”.

A Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (ICANN, na sigla em inglês) passará a aceitar solicitações de novos domínios genéricos esta semana, apesar das objeções feitas ao plano, afirmou o CEO RoBeckstrom.

As aplicações poderão ser enviadas a partir desta quinta-feira (12/01), no que já é chamada de uma nova era para Internet. Segundo Beckstrom, os domínios trarão significativos benefícios, incluindo a criação de scripts que não estejam nas línguas latinas ou inglesa.
Metade dos internautas é asiática, porém não possui domínios em seus idiomas, alega o CEO. Com os novos gTLDs, a web “ficará mais parecida com o mundo, e deixará de espelhar apenas um país”, afirmou, em referência aos Estados Unidos.

Desde 2005, a ICANN conduziu 45 sessões de comentários sobre o plano, a fim de receber críticas e sugestões. Graças à colaboração, ela desenvolveu diversos sistemas de proteção a marcas registradas, preocupação expressa por muitas empresas que temiam perder o controle sobre seus nomes nos novos domínios.

“Há uma boa quantidade de interessados que está esperando há muito tempo”, disse o CEO. “Não há informações diferentes das que todos já conhecem. Os tópicos são os mesmos, e foram discutidos nos últimos cinco a seis anos”.

Os registros poderão ser maiores que os tradicionais “.org”, “.com” ou “.br”. O custo para a criação deverá ficar em torno de 200 mil dólares. Em maio, a ICANN publicará a lista de candidatos, e haverá 60 dias para que o público envie críticas. As companhias terão sete meses para protestar contra os domínios, mas, caso percam, terão de arcar com o custo do processo.

Para a candidatura a um sufixo são estimados cerca de R$ 500 mil de investimento (apenas os custos do processo ICANN são de US$ 185 mil), e outra quantia de igual monta para cada cinco anos de funcionamento, além garantias financeiras e requisitos técnicos, como a da contratação de um provedor de “back end” que irá gerenciar e publicar a base de dados com os nomes desse sufixo na Internet. Para eventuais candidatos brasileiros, uma opção de “back end” é o próprio registro brasileiro, o NIC.br, que há mais de 20 anos opera o “.br” com estabilidade e sucesso, e é uma organização sem fins de lucro.

A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) chamou a iniciativa de um “potencial desastre” para empresas e consumidores. Dan Jaffe, vice-presidente de relações governamentais na Associação Nacional dos Publicitários – um dos grupos que se opõem ao plano – acusou a ICANN de encobrir as críticas a fim de levá-lo adiante.

 

Por IDG Now – Publicado em 12/01/2012

http://idgnow.uol.com.br/internet/2012/01/11/inscricao-para-novos-dominios-genericos-comeca-nesta-quinta-12/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s