ONU quer criar tarifas de acesso para sites populares

Com o novo imposto, sites como Google e Facebook pagariam taxas para continuar funcionando em países fora dos Estados Unidos.

Um encontro da Organização das Nações Unidas (ONU) que será realizado em dezembro, em Dubai, vai discutir a possibilidade da instituição ter mais controle sobre a internet. Entre os planejamentos da organização está a criação de uma taxa de internet que poderá dificultar o acesso a sites com alto tráfego como o Google e Facebook, especialmente pelos países em desenvolvimento como o Brasil. Com o novo imposto, sites populares pagariam taxas para continuar funcionando em países estrangeiros, fora dos Estados Unidos.

De acordo com o Cnet, o projeto faz parte de um documento vazado da União Internacional de Telecomunicações (ITU), organização responsável por padronizar e regular as ondas de telecomunicações do mundo. O documento ainda inclui negociações secretas que podem alterar os padrões da internet e permitir que governos monitorem as atividades online da população, além de restringir o acesso a determinados sites.

Esta não é a primeira vez que um projeto como este é proposto. Em 1999, um relatório da ONU sugeriu a criação de uma taxa para envio de emails em países em desenvolvimento. Em 2010, uma ideia semelhante também foi proposta, mas recusada dias depois.

 

Por Olhar Digital – Publicado em 08/06/2012

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s