Wikileaks vaza “Arquivos da Síria” com mais de 2,4 milhões de e-mails

De acordo com a analista de projetos Sarah Harrison, os ‘Arquivos da Síria’ acendem uma luz sobre o funcionamento interno do governo e da economia do país.

O site de denúncias Wikileaks divulgou, na quinta-feira (5), os “Arquivos da Síria”, um banco de dados de mais de 2,4 milhões de emails de e para figuras políticas sírias, ministérios e empresas associadas, que datam de agosto de 2006 a março de 2012.

Os 2.434.899 e-mails foram coletados por meio de 680 entidades e domínios relacionados ao país, disse a Sarah Harrison durante uma entrevista coletiva em Londres. As correspondências contêm informações dos Ministérios Sírio de Assuntos Presidenciais, Negócios Estrangeiros, Finanças, Informação e Transportes e da Cultura, disse ela.

“Os Arquivos da Síria acendem uma luz sobre o funcionamento interno do governo e da economia sírios, mas também revelam como o Ocidente e as empresas ocidentais dizem uma coisa e fazem outra”, disse Harrison. O banco de dados contém informações de cerca de 679.000 endereços que enviaram e-mails para mais de 1 milhão de destinatários. O número de documentos é mais do que oito vezes maior do que no “Cablegate” – arquivo de telegramas diplomáticos dos EUA que vazaram por meio do site – com mais de 100 vezes o volume de dados, disse. Ela não explicou como o Wikileaks obteve informações de tantas fontes diferentes.

Para lidar com o volume dos Arquivos da Síria, o Wikileaks construiu um sistema de exploração de informações políticas com vários idiomas que consegue lidar com grandes bases de dados como os representados pelos arquivos vazados, disse Sarah. Os e-mails estão em diferentes idiomas e, por exemplo, incluem cerca de 400.000 mensagens em árabe e 68.000 em russo. O site oferece tradução para inglês, alemão, espanhol e francês, e está trabalhando em recursos adicionais para melhorar o sistema, acrescentou ela.

Como a coleta de e-mails é muito grande, não foi possível verificar todos de uma vez. Mas a organização está “totalmente confiante” de que a maioria dos dados são exatamente o que aparentam ser, ela acrescentou.

O primeiro vazamento de e-mails envolve um integrador de sistemas digitais de rádio, Selex SI, e diz respeito à venda e apoio de rádios digitais TETRA criptografados e estações base, que normalmente são usados pela polícia. “O banco de dados demonstra que a venda, assistência e treinamento pela Selex continuaram até este ano”, disse Harrison.

O Wikileaks oferece em seu site links para os e-mails em formato de texto, e também um endereço para um arquivo torrent das mensagens.

 

 

Por IDG Now! – Publicado em 06/07/2012

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s