Office 2013 deixa versões antigas do Windows para trás

Novo pacote de aplicativos de escritório tem forte integração com a nuvem, e abandona compatibilidade com versões antigas do Windows.

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira, em um evento em San Francisco, uma prévia do Office 2013 e uma nova versão do serviço Office 365. A próxima geração do pacote de aplicativos de escritório da empresa parece ter forte foco em dispositivos móveis, em máquinas com telas sensíveis ao toque e na nuvem.

Assim como o Windows 8, tanto o Office 2013 quanto seu “primo” na nuvem, o Office 365, são uma mudança significativa em relação a seus antecessores. A Microsoft alterou vários recursos e convenções na nova versão do pacote, com o objetivo de agilizar a produtividade e abraçar a mobilidade.

A já familiar interface “Ribbon” das versões anteriores está presente, mas você pode escondê-la para aproveitar ao máximo o espaço em aparelhos com telas pequenas. Cada componente do pacote – Word, Excel, PowerPoint e Outlook, entre outros – recebeu novos recursos.

Como no passado, a Microsoft irá oferecer várias versões do pacote em DVD, tanto para consumidores quanto para empresas, que podem ser instaladas no computador. Mas a empresa também pretende oferecer o serviço por assinatura Office 365: assinantes poderão baixar e rodar o Office 2013 em até cinco aparelhos, incluindo PCs e tablets rodando o Windows 7 e 8. A versão final do Office 365 também irá incluir o Office para Mac.

A Microsoft também pretende atrair usuários de ambas as versões para seu serviço de armazenamento online SkyDrive, encorajando-os a usar uma conta Microsoft Live. Com isso eles poderão armazenar seus arquivos “na nuvem”, onde podem ser sincronizados e abertos em praticamente qualquer aparelho que tenha acesso à internet.

As novas ofertas da Microsoft incluem o Office 2013 e uma versão atualizada do serviço online Office 365. A empresa já havia indicado que tablets Windows RT virão com versões do Word, Excel, PowerPoint e OneNote 2013 pré-instaladas. A decisão da Microsoft de abandonar sua tradição de retrocompatibilidade quase perpétua continua: o Office 2013 e Office 365 só irão funcionar no Windows 7 e Windows 8.

A Microsoft superou as expectativas dos analistas de Wall Street no último trimestre, graças em parte ao desempenho da Microsoft Business Division, responsável pelos produtos da família Office. A divisão reportou uma arrecadação de US$ 4,57 bilhões no trimestre, um aumento de 9% em relação ao mesmo período no ano passado. Um artigo recente no jornal USA Today explica a importântica da família Office para a Microsoft: ela é responsável por US$ 22 bilhões dos quase US$ 70 bilhões em arrecadação no ano fiscal de 2011, e US$ 14,1 bilhões em renda operacional, muito mais que qualquer outra divisão da empresa.

A Microsoft enfrenta pressão cada vez maior de concorrentes como o Google Docs ou pacotes de aplicativos Open Source como o LibreOffice. E ao excluir os usuários do Windows XP e Windows Vista da nova versão, a empresa pode permitir que seus competidores ganhem terreno.

 

Por IDG Now! – Publicado em 16/07/2012

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s