Telegrama do Wikileaks confirma armas nucleares dos EUA na Bélgica

Um telegrama assinado em 2009 pelo embaixador dos Estados Unidos na Bélgica e divulgado pelo Wikileaks confirma a presença de armas nucleares americanas na Bélgica, o que praticamente nunca foi admitido oficialmente, informou nesta terça-feira a agência “Belga”.

O telegrama, enviado ao Departamento de Estado americano de sua embaixada em Bruxelas em 2009, pelo embaixador da época, Howard Gutman, fala abertamente das “armas nucleares estratégicas americanas estacionadas em (na base aérea de) Kleine-Brogel”, informou também o jornal “Le Soir” em sua edição digital.

Várias organizações e especialistas falaram durante anos sobre a presença de armamento atômico americano nessas instalações,o que não foi confirmado nem desmentido oficialmente pelas autoridades belgas, seguindo a política habitual da Otan nesses casos.

Segundo o telegrama, o Grupo de Investigação e Informação sobre a Paz e a Segurança (GRIP), Kleine-Brogel abrigaria entre dez e 20 bombas nucleares táticas do tipo B-61.

A agência “Belga” lembra hoje que o governo do país só falou publicamente em uma ocasião da presença dessas armas atômicas na base, em 1988 e por boca do então ministro da Defesa Guy Coëme.

Segundo especialistas citados pelo veículo, os Estados Unidos manteriam ainda cerca de 240 bombas do mesmo tipo – que podem ser lançadas de aviões – em cinco países aliados (Alemanha, Bélgica, Itália, Holanda e Turquia).

 

Por Terra – Publicado em 09/04/2013

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s